21 janeiro, 2008

Sol











O Eduardo Salavisa já falou disto, a propósito de um seus desenhos de praças. Outro dia perguntaram-me porque escolhia esta ou aquela técnica ou tipo de registo (mais abstracto ou naturalista). Normalmente a opção depende do que tenho à mão, mas também do meu estado de espírito. Estive na Ericeira este fim-de-semana, cheio de Sol, e acho que a boa disposição se reflecte nestas páginas.
Lápis de cor sobre A6.

6 comentários:

hfm disse...

Reconfortante... Ericeira à vista!

PMBC disse...

A disposição não sei. Os desenhos são lindos. E a simplificação também.

Galeota disse...

Fiquei animada.

Eduardo P.L. disse...

Ótimos os registros do SOL.
Antes de ler o texto já sabia do que se tratava, apesar da simplificação.

Abçs

intruso disse...

abstractos e luminosos...

[também gosto deste registo]

abraço

4ojos disse...

Los soles son siempre imposibles de dibujar. Buen intento