04 maio, 2017

Zoo marinho

"Refração da luz", era o outro nome para este post.







26 abril, 2017

26 Abril

Desenhos feitos ontem pelo Terreiro do Paço e Rossio. 
Afinal o dia a seguir foi tão importante como o próprio dia. 







12 abril, 2017

Padrão

Segundo o próprio site, o monumento, feito para ser efémero, justificou-se porque seria o único que, de entre todas as estruturas existentes na Exposição do Mundo Português, simbolizava o "movimento, a sensação de deslocação, de arranque para aventura" da "gesta portuguesa rasgando o mar".
Estes desenhos, feitos na preparação do Alfabeto Lisboeta, foram a pensar nesse sentido de partida, de viajem, limitada no espaço (são desenhos todos feitos em meia dúzia de metros) mas com motivos de sobra para o desenho.





04 abril, 2017

Inesperado

A
Desenhar é viajar. Viajar é encontrar o inesperado. A surpresa e o imprevisto podem ser intencionais no desenho, como esta dupla página em que foi criado um "super herói" do Oriente - à disciplina e lealdade do guerreiro samurai foi sobreposta a inteligência, força e equilíbrio de Ganesha, o deus hindu.



20 março, 2017

Museu da Farmácia

A
Impressionante a máscara dos curandeiros. Parece que aquele bico impedia que, por acidente, o médico tocasse com a cara no paciente, por risco de contágio.


É um museu, como à semelhança dos que tenho andado para a 3ª edição do Alfabeto Lisboeta, bastante incomum. E ainda estamos a meio.


28 fevereiro, 2017

19 fevereiro, 2017

Museu das Comunicações

A
Alguns objetos deste Museu, que é amigo dos sketchers (devia-se criar um selo para atribuir aos museus que incentivam as visitas desenhadas).



 Sala da Mala-Posta: humanos e não-humanos.



 Dois vintage, dos tempos em que os correios eram sexy.



Eis o que o desenho pode ser nas mãos de um Urban Sketcher mais perverso: uma imagem cheia de conotações impróprias ;)



E finalmente.... um antepassado do Minion Stuart.
A