30 maio, 2007

Máquinas fantasma.



Este pequeno guindaste está abandonado em frente ao Museu da Electricidade, junto ao rio Tejo. Ao contrário da antiga Central, não sofreu qualquer tipo de cirurgia plástica. O seu ar desolado, ao cair do Sol, dá-lhe uma beleza única. A zona ribeirinha está cheia destes mecanismos abandonados a que eu chamo máquinas fantasma. Vou, nos próximos dias, desenhar mais algumas.

Caneta e lápis de cor sobre Winsor & Newton A5.

3 comentários:

PMBC disse...

Há objectos que só pelo gozo da análise e desenho já valeram a preservação. Óptimo desenho.

Rebel Alliance disse...

sem dúvida que a passagem do tempo pelos objectos dá-lhes uma força incrível. Reforça-lhes a identidade, atribuí-lhes um lugar de destaque na composição do desenho, confere-lhes um lugar de destaque na cidade... abraço e continuação de bons desenhos

hfm disse...

Bela ideia. Com estes criam-se grandes histórias.