15 maio, 2007

À espera



Este desenho foi feito há algum tempo. Estava à espera. Já não me imagino a perder tempo por perder. Ao fim de meses mantendo (diariamente) diários gráficos, desenhar torna-se quase uma obsessão. Mas é a única forma de evoluir. Quando vejo desenhos antigos quase sempre penso «agora já não fazia assim...».

Caneta, pincel de água e aguarela sobre Winsor&Newton A6.

5 comentários:

Rebel Alliance disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rebel Alliance disse...

oferecerías-me um desenho? espero não estar a ser incoveniente.
abraço

Pequete disse...

Imagino que se fosse feito agora, usasse menos caneta e menos aguarela, pois parece-me que tem evoluído no sentido da simplificação. Já lá dizia o Leonardo da Vinci, que a simplicidade é a suprema sofisticação. Eu concordo. Fiquei foi a perguntar-me se iria a conduzir quando fez este desenho...

hfm disse...

À espera ou da evolução...

José Louro disse...

De facto parece que agora o meu desenho é mais contido. Mas a expressão de um desenho depende tb do que se observa e do estado de espirito no momento. Normalmente o desenho de edificios (ex.Jerónimos) obriga a uma maior contenção das tramas o que dá um aspecto mais limpo ao desenho. Concordo, no entanto, que é muito mais dificil simplificar do que complicar. Obrigado pelas vossas observações.