04 junho, 2009

Pausas


Momentos preciosos depois do almoço. Um desenho e dois cigarros e a tarde sorri.
Voltei à caneta fina. Obriga-me a ser mais meticuloso, mais lento. Já tinha saudades.



Na tarde anterior a pausa foi no sítio do costume.



Ao fim da tarde outra pausa forçada. Engraçado as árvores. Costumam ser os desenhos que primeiro fazemos na infância e depois nunca mais ficamos satisfeitos.
Conclusão: as pausas fazem bem. Pode ser que numa delas eu consiga ver para lá da linha do horizonte ;)

4 comentários:

expressodalinha disse...

Não serão pausas a mais? Um homem precisa trabalhar...

Claire disse...

Há coisa de um mês a CURIOSIDADE levou-me a ler o divertidíssimo(fartei-me de rir) bestseller do Allen carr, o método simples para deixar de fumar. Ainda estou a rir, deixei de fumar e não me doeu nada nada nada, só é preciso ler e ler não dói!!!
FOI GENIAL

João Catarino disse...

Belas Pausas, essa caneta fina faz milagres!
Também gosto de arejar, e de vez em quando voltar à linha, para logo depois voltar a encharcar o pincel.

Erica disse...

Pois, pois, trabalhar tá quieto!