10 maio, 2009

Desenhar na Feira do Livro



Sexta Feira passada o Eduardo Salavisa convidou-me para falar na Feira do Livro sobre diários gráficos. A ouvir estava gente interessante e algumas que só conhecia através dos blogues. Não me canso de dizer: maravilhosa esta internet. Desenho estes momentos para não me esquecer que tenho sido um priveligiado ultimamente.
Mas o importante é a ideia por detrás do evento: desenhem a feira, entreguem os cadernos no stand da Quimera, até dia 13, e pode ser que vejam alguns dos vossos bonecos publicado na revista Ler. Bom, não é. E barato....

7 comentários:

expressodalinha disse...

A FEIRA ESTÁ MELHOR ESTE ANO!

Simonetti disse...

Grande Louro!

É pá não tive hipótese de estar lá para rabiscar com o pessoal, mas fui ontem, podes ver lá no meu blog.

O projecto está andar. Ainda estou na fase de "despachar" as disciplinas teóricas e depois sim, embrulhar-me na coisa.

Grande abraço, Simonetti

Luc disse...

Josè,
it was a true pleasure to know you, edoardo and other sketchers at the book fairy.
I take a look at the book during my back-home fly, and it's really great, interesting and well-made !!
Grazie
Luc

Eduardo P.L disse...

Que bom que tem quem esteja contente com a Net!

Monica Cid disse...

E eu quero deixar-te aqui um pequeno elogio :)
Gostei muito do que disseste na feira sobre "errar"... de já teres arrancado folhas do diário gráfico. Eu também já o fiz...
De teres transmitido o BOM que é quando aceitamos tudo! Que dessa forma o caderno é um espaço livre de juízos, preconceitos, etc. Um campo aberto de experiências...

Fez-me lembrar um professor de liceu que nos disse "there's no such thing as a bad drawing"...

Podiamos falar um pouco sobre isto, ou não...
Mas acho que é verdade para todos os desenhos onde esteve presente o empenho, a concentração, o prazer and so on :)

até breve ;)

Maria disse...

bem, nao custa nada experimentar lá ir entregar o meu desenho da vista geral do Parque Ed.VII,
com os pavilhoes da Feira. Obrigada :-)

cláudia mestre disse...

Desta vez não consegui ouvir-vos com atenção pois estava com a minha Inês muito curiosa e irrequieta (ainda bem). E também não foi possível desenhar. Só amanhã devo lá passar para fazer uns desenhos no caderno que trouxe. Os desenhos proporcionam encontros e muitas mais coisas boas.