18 novembro, 2008

Doca do Bom Sucesso, Belém


Caneta sobre A5

«Nos diários gráficos o medo de falhar não deve existir. Embora isso não seja fácil, pelo menos para mim, na verdade sempre que consigo “desligar” a mente deixando a caneta trabalhar, perco o controlo dos resultados finais. Este aspecto arbitrário dos desenhos que tento praticar nos meus diários é aquilo que me emociona.»

Este trecho é parte daquilo que escrevi para aqui. Eu sei que é feio autocitar, mas o desenho acima precisava de uma explicação.

2 comentários:

hfm disse...

Do processo!

e.s. disse...

A autocitação só é feia quando é sistemática