07 fevereiro, 2008

Parque infantil, 2


Aguarela sobre A6.

Dou passos ainda incertos
Num caminho de árvores despidas
De onde caiu o dourado do Outono.
Penso em escondidos segredos
Tranquilos degredos
Onde as sombras se encobrem.
Mas há no sol um teimar tão constante
Que nas mãos se esconde
E as leva a abrir a porta cerrada
De algum deserto inquietante.

Poema roubado ao blog Na dualidade da cor. Espero que não me leve a mal.

6 comentários:

PMBC disse...

Estes são muito bons!
Feitos directamente a aguarela?

josé louro disse...

Sim, com uma caneta de água.
Obrigado. Tb gosto.

intruso disse...

(gosto mesmo muito destes)

abraço

hfm disse...

Belíssimos.

Galeota disse...

Deslumbrantes.

Maria Laura disse...

Não me zango nada. Crias beleza, tu. Gostei muito de conhecer o teu trabalho