16 novembro, 2007

Noite





Agora que anoitece muito mais cedo, o desenho «à plein air» torna-se mais complicado. Gostava de ter mais paciência para o desenho de tramas.
Caneta sobre A5.

6 comentários:

Rebel Alliance disse...

sem dúvida que é um exercício de paciência... mas vale a pena!

xavier disse...

Magnifique !! I like your work, really beautiful

PMBC disse...

Como eu compreendo essa dificuldade!
A linha e a caneta, que dão resultados óptimos e quase imediatos, conduzem a hábitos e vícios difíceis de ultrapassar.
Tenho andado a ler uns excelentes desenhos do Jorge Colombo, num livro chamado Fulerton (?) com uns maravilhosos nocturnos, mas esses são com tintas e pincéis e não consigo chegar-me nem mesmo lá perto.

suzanne disse...

I'm really drawn to the darkness in each of these. It is so nice to have blank spaces and then these intricate areas.

Cândida disse...

como é que ele pintaria a ideia de:
foda-se! ?

josé louro disse...

Cara Cândida:
temos que ir buscar o lápis azul à gaveta?