12 abril, 2007

Torre de Belém







Inspirado, mais uma vez, pelo colega aqui do lado, fui descobrir o rinoceronte da torre. Lá estava ele e nunca tinha reparado...
Como desenho directamente com a caneta, a observação de elementos arquitectónicos requer concentração, porque não admite correcções. Já experimentei marcar primeiro a lápis mas pareceu-me que o desenho perdia muito da sua espontaneidade. Por outro lado o desenho directo, como treino de observação e síntese, é-me muito mais eficaz.
Caneta uni-ball sobre Winsor&Newton A6

4 comentários:

PMBC disse...

Engraçado. Eu desenhei bastante com caneta. Agora estou mais virado para começar com o lápis. Ajuda nas proporções. Recentemente também descobri que as cores ajudam a disfarçar muita coisa e tenho usado lápis de cor para acabar os desenhos.

hfm disse...

Gostei destas "janelas abertas para o mundo".

José Pedro disse...

já somos habitués deste teu espaço... e pelos vistos não somos os únicos ;)
Adoramos os teus desenhos!
ZP e Tizas

Pequete disse...

É engraçado como também nunca tinha reparado no rinoceronte... Belos desenhos!